terça-feira, 30 de junho de 2009

SER MÃE É

sempre estar cansada,
de nunca ficar parada,
de ter sempre o que fazer.
É engolir quase inteiro,
não demorar no banheiro
e se aprontar sem se ver.
É acordar de madrugada,
e não dormir quase nada
se um filho adoecer...
De novo ler historinhas
os contos da carochinha,
para o filho adormecer...
É interromper a novela,
quando está no melhor dela,
para o filho atender.
É inventar pratos "mil",
se um filho com fastio,
inventar de não comer.
É estudar outra vez
Todo o curso que já fez,
Para o filho aprender.
Outra vez brincar de "roda",
e estar por dentro da moda
quando a filhinha crescer.
É ouvir músicas "chatas"
e esquecer as serenatas,
que só lhe davam prazer.
É curtir uma quadrilha
Quando então é sua filha
quem vai dançar pra valer.
Ser mãe é virar uma semente
Pra viver novamente
Quando um filhinho nascer.

(Tina Godinho)

Amei o poema que minha amiga internáutica escreveu no seu perfil e pedi licença pra publicá-lo aqui. Não é lindo? E totalmente verdadeiro...

domingo, 28 de junho de 2009

Ser mãe é...

Bom, eu estava pensando sobre esse assunto e lembrei daquela frase que odeio: Ser mãe é padecer no paraíso! Cara, não sei quem inventou essa frase, mas ela é irritante e não tem nada a ver com ser mãe. Então resolvi tentar definir essa idéia, mesmo sabendo que não é fácil.
Pra mim, ser mãe é primeiramente doar amor, muito. E com o amor, vem muita, muita, muita paciência... paciência deve vir quase que em primeiro lugar...rsrsrsrs. E não pense que é um amor incondicional, porque nós sempre estamos esperando uma recompensa, mesmo que pequena. Um leve reconhecimento é o suficiente por 9 meses de gravidez, por um parto difícil, por noites sem dormir... Mas ele é necessário sim. O amor é grande e totalmente inexplicável!
Mas sabe o que vem logo depois do amor? Culpa. Sim, não é legal ouvir (ou melhor, ler) isso. Mas é verdade. Culpa. Quem é mãe sente muita, muita mesmo. Desde que engravida o sentimento de culpa é enooooorme, por qualquer coisa que se faça ou deixe de fazer. A sensação de que você é totalmente responsável por tudo de bom e ruim que acontece com aquele pequeno ser que você chama de filho nos traz imeeeeensa culpa. E preocupação. Muita também. Minha própria mãe sempre me dizia que os psicólogos só sabiam jogar a culpa nas mães. É lógico! Elas são culpadas! rsrsrsrs. Elas se sentem culpadas e sabem que tem razão. Por mais que a gente tente se desvencilhar, ela sempre nos acompanha. Mas é ótimo quando você pensa que é culpa sua também se seu filho está bem, se desenvolvendo, feliz! Sim mamãe, você tem culpa! Comemore e relaxe!
Outra coisa de ser mãe é ficar feliz com pouca coisa. Nossa, é incrível como um sorriso do seu filho pode mudar seu mundo. Um abraço então é como ganhar na loteria! Eu nem imagino como deve ser quando a gente ouve pela primeira vez um sincero: Eu te amo! Deve ser como o bing bang de emoção boa!
Mais uma coisinha: toda mãe é louca! Se não era antes, agora ficou! Na verdade, as mães ganham de brinde loucura e sabedoria. Muitas ficam extremamente sábias com a maternidade, outras ficam totalmente loucas. Mas a grande maioria fica 70% louca e 30% sábia! Eu me encaixo aí. Tem momentos em que parece que você entendeu algumas coisas do mundo que até então não entravam na sua cabeça e seu filho mostrou de alguma forma como é a realidade pra você. E tem outros, em que a única vontade que você demonstra é de sair correndo, gritando e puxando os cabelos pra ver se as coisas se solucionam. E veja bem, essa última parte é os 70%. Ah, e isso é diário, viu?rsrsrsrs.
Viva a experiência da maternidade! Tem gente que o odeia! Tem gente que adora! Eu amo muito tudo isso! E podem me chamar de louca: Mas ainda não sei se vou fechar a fábrica já...rsrsrsrs. Lembre-se dos 70% e me dá um desconto...rsrsrs.
Lição do post: Ser mãe é amar, enlouquecer e entender um pouco melhor o mundo! Pelo menos eu acho assim.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Conselho é bom... quando é pedido!!!

Pessoal,
Ontem a Júlia teve um problema alérgico e ficou com o olhinho inchado por causa de uma suposta picada de inseto. Depois de passar no médico, minha mãe e irmã quiseram dar uma volta no shopping. Para minha surpresa, uma pessoa quis opinar sobre o que fazer pra não deixar isso acontecer. Interessante... porque eu não pedi seu conselho ou opinião, muito menos conheço a pessoa, nem mesmo queria me apresentar a ela. Pode parecer grosseria minha, mas acho que mais grossa é a pessoa que já vai falando o que vc deve ou não fazer para cuidar de sua filha, sem ao menos saber do que se trata. Fiquei revoltada sim! Sei que a intenção era das melhores, mas de boas intenções o inferno está cheio!
Outra coisa que acho revoltante é quando alguém quer fazer algo pra agradar seu filho, mas vc não quer que isso seja feito, por qualquer motivo que seja. Se eu não quero que vc dê chocolate pro meu filho, respeite-me! Se eu não quero que vc saia correndo no vento com meu filho nos braços, respeite-me! Se eu não quero que vc coloque o casaco azul e prefiro o rosa, respeite-me! Afinal, eu sou a mãe! Eu sou a responsável pela educação da criança e passo os dias tentando fazer isso da melhor forma possível, me esforçando e espero que as pessoas não venham fazer coisas só pra ver no que vai dar, sem pensar em nada. Até porque sei que não terei controle sobre muito do que elas fizerem no futuro, então deixa eu fazer as coisas do meu jeito enquanto posso! Uau, que revolta hein? rsrsrs. Mas quem não é mãe tem que se colocar no lugar de quem é, e quem é, pode me dar total razão, não é verdade?
Gosto muito do recurso da internet pra pedir opiniões, principalmente a esse respeito, porque vc pode escolher a quem pedir. E tenho tido bastante respostas boas, que tem me ajudado muito, afinal pra se cuidar de um (ou no caso, dois) filhos é preciso ter bons livros, sites e mais ainda boas referências pessoais, incluindo exemplos de sucesso e fracasso.
Quero agradecer novamente as opiniões aqui do blog, porque se exponho aqui meus pensamentos, dúvidas e opiniões é porque sei que vcs que acompanham podem me ajudar de alguma forma e sim, estou pedindo pra que façam isso! Não são desconhecidos que resolveram falar qualquer coisa no meio da rua...rsrsrs.
Lição do post: Não opine se ninguém te perguntou nada!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Thanks pelas opiniões!

Pessoal,
achei legal a participação no post anterior sobre tv. Queria mto agradecer e pedir que outras pessoas escrevam. Também acho que posso diminuir, pelo menos, o tempo da tv... Tem horas em que realmente não sei bem o que fazer e é bom até ter outros exemplos.
Vou tentar melhorar!
Obrigada de novo pessoas! E continuem nos vendo!
Lição do post: Agradeça sempre que puder!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Tv, deixar assistir ou não deixar?

Cara,

minhas filhotinhas com 9 meses estão vidradas em alguns programas da tv. Fico tão na dúvida se isso é saudável... mas olha, sempre digo como desculpa que são duas e preciso de uma ajuda, a babá eletrônica de minhas filhas é a tv... errado? pra dizer a verdade, acho que tá errado sim, mas já acostumei e elas também. Elas adoram ver programas com músicas e eu acho isso bom, pelo menos os desenhos e programas pra essa idade mostram boas mensagens como cuidar das plantas e animais, ajudar os irmãos e ter coragem, etc. Todo dia penso que talvez fosse melhor que elas não vissem tanta tv, mas depois vou deixando... Será que isso vai prejudicá-las no futuro?


E vc? Qual sua opinião?

Na foto acima, estão assistindo tv, mais especificamente Hi-5!!!!
Uma coisa é certa, pelo menos elas ficam dançando em frente a tv quando as pessoas cantam... é uma dancinha de barriga e é uma gracinha!!!


Mas elas fazem outras coisas também, elas brincam com a mamãe e papai e com todos que nos visitam. Andam nos andadores, pra fazer bagunça e barulho. Passeiam. E a Julia ta engatinhando pra tudo quanto é lado, já a Bia se rasteja pra tudo quanto é lado, mas de marcha ré...rsrsrs.

Na foto acima, estamos no horto florestal passeando...

Bjs bjs

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A procura da felicidade... (em homenagem a minha querida amiga Keiko!)

Hoje vi um video muito interessante no orkut da minha amiga citada aí em cima. E foi ótimo! Falava sobre o filme "A procura da felicidade" com Will Smith, sobre uma parte da vida de Chris Gardner. Quem não assistiu, recomendo. Acho q cada um tira o melhor do que vê e a lição que ficou pra mim foi: Persista nos seus sonhos, mesmo que tudo diga que você não vai chegar lá, persista e conseguirá!
E isso é ótimo pra mim, pois persistência não tem sido minha melhor qualidade... Já mudei algumas vezes de profissão, só porque achava que outro caminho seria mais fácil, mas sempre fico pensando em voltar atrás. E fico indo e vindo.
Atualmente, como mãe, percebo que não posso mais ficar fazendo a dança do siri profissionalmente. Preciso mirar direito e seguir um caminho sem volta, pois não só minha realização profissional e financeira está em jogo, mas também duas vidas em desenvolvimento, que dependem de uma mãe feliz, realizada, bom exemplo e que possa dar conforto e atender as suas necessidades materiais.
Esse vídeo e uma boa conversa com minha amiga Patrícia, de Bauru, me ajudaram a tomar uma decisão mais certa sobre como começar a trilhar um caminho que vá de encontro com a minha felicidade e a da minha família.
Torçam por nós!!!
E acreditem que você pode ter e ser tudo que quiser! É só persistir, mirando o objetivo e trilhando seu caminho!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Quando se descobre que vai ser mais rápido do que você gostaria...snif

Oi pessoal!
Ontem minhas filhotas completaram 9 meses de vida e ontem descobri que o que todos dizem é a mais pura verdade: passa rápido!!! Não é que tenha passado rápido aos meus olhos esses primeiros meses, mas a partir daqui parece que o tempo vai voar!!! Ontem vi Júlia engatinhando e tentanto subir no sofá enquanto Bia cantarolava uma música com sua tia... Pensei: Minhas filhas estão crescendo, logo estarão andando (pânico total!!!!rsrsrsrs), daqui a pouco estão estudando e até virarão adolescentes um dia... e quer saber? gostaria de congelar o tempo ou pelo menos por no slowmotion por uns anos... me dá medo de pensar que logo elas estarão independentes e de certo modo isso é bom, pq me dá a perspectiva necessária pra eu me lembrar que preciso curtir mais do que reclamar... Nos primeiros meses a gente fica torcendo pra que o tempo passe e elas se desenvolvam, mas qdo vê já aconteceu!!!! E o mais incrível é que tanto eu quanto minhas filhas estamos sobrevivendo a essa fase louca, conturbada, estressante e estranhamente linda! Por isso também acho que o primeiro ano deve ser amplamente comemorado, afinal é uma vitória! Vou fazer festa de um ano delas e só não vou tomar aquele porre pq amamento!!!! rsrsrsrs.


Lição do post: Acredite que realmente passa rápido! Então lembre-se de parar um pouco por dia e só brincar e rir com seus filhos...e se der, guarde a imagem de suas risadas no mais importante arquivo de sua memória .